domingo, 30 de novembro de 2008

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR


Quando encontrar alguém

e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar

por alguns segundos,

preste atenção:

pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e,

neste momento,

houver o mesmo brilho intenso entre eles,

fique alerta:

pode ser a pessoa que você está esperando

desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso,

se o beijo for apaixonante,

e os olhos se encherem d’água

neste momento, perceba:

existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento

do seu dia for essa pessoa,

se a vontade de ficar juntos

chegar a apertar o coração, agradeça:

Deus te mandou um presente:

O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais -

não deixe que as loucuras do dia-a-dia

o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.


20 ANOS DE SAUDADE.

CANÇÃO DO AMOR IMPREVISTO


Eu sou um homem fechado.
O mundo me tornou egoísta e mau.
E a minha poesia é um vício triste,
Desesperado e solitário
Que eu faço tudo por abafar.
Mas tu apareceste com a tua boca fresca
de madrugada,
Com o teu passo leve,
Com esses teus cabelos...
E o homem taciturno ficou imóvel,
sem compreender nada,
numa alegria atônita...
A súbita, a dolorosa alegria
de um espantalho inútil
A onde viessem pousar os passarinhos.

Mario Quintana

O SILÊNCIO



Convivência entre o poeta e o leitor,

só no silêncio da leitura a sós.

A sós, os dois. Isto é,

livro e leitor.

Este não quer saber de terceiros,

n ão quer que interpretem,

que cantem, que dancem um poema.

O verdadeiro amador de poemas ama em silêncio...
Mario Quintana

DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las..
.Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!

Mario Quintana

sábado, 29 de novembro de 2008




A Arte de Ser Feliz


Houve um tempo em que minha janela se abria

sobre uma cidade que parecia ser feita de giz

Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.

Era uma época de estiagem,

de terra esfarelada,

e o jardim parecia morto.



Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde,

e, em silêncio,ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas.

Não era uma rega:

era uma espécie de aspersão ritual,

para que o jardim não morresse.



E eu olhava para as plantas,

para o homem,para as gotas de água

que caíam de seus dedos magros

e meu coração ficava completamente feliz.

Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor

.Outras vezes encontro nuvens espessas

Avisto crianças que vão para a escola.

Pardais que pulam pelo muro.

Gatos que abrem e fecham os olhos,

sonhando com pardais.

Borboletas brancas, duas a duas,

como refletidas no espelho do ar.

Marimbondos que sempre me parecem

personagens de Lope de Vega.

Às vezes, um galo canta.

Às vezes, um avião passa.

Tudo está certo, no seu lugar,

cumprindo o seu destino

E eu me sinto completamente feliz.

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades

certas,que estão diante de cada janela,

uns dizem que essas coisas não existem,

outros que só existem diante das minhas janelas,

e outros, finalmente,

que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim

Cecília Meireles

Transição


O amanhecer e o anoitecer

parecem deixar-me intacta

Mas os meus olhos estão vendo

o que há de mim,

De mesma e exata.

Uma tristeza e uma alegria

O meu pensamento entrelaça,

Na que estou sendo a cada instante,

Outra imagem se despedaça.

Este mistério me pertence

Que ninguém de fora repara

Nos turvos rostos sucedidos,

No tanque da memória clara.

Ninguém distingue a leve sombra

Que o autêntico desenho mata.

E para os outros vou ficando,

A mesma. Continuada e exata.

Chorai óh, olhos de mil figuras!

Pelas mil figuras passadas

E pelas mil que vão chegando

Noite e dia. Não consentidas,

mas recebidas e esperadas


Cecília Meireles

DEFESA CIVIL ABRE CONTA CORRENTE PARA RECEBER DOAÇÕES

Banco/SICOOB SC - 756 - Agência 1005, Conta Corrente 2008-7 Caixa Econômica Federal - Agência 1877, operação 006, conta 80.000-8

Banco do Brasil – Agência 3582-3, Conta Corrente 80.000-7 Besc – Agência 068-0, Conta Corrente 80.000-0.Bradesco S/A - 237 Agência 0348-4, Conta Corrente 160.000-1

Itaú S/A - 341, Agência 0289, Conta Corrência 69971-2SICREDI - 748, Agência 2603, Conta Corrente 3500-9SANTANDER - 033, Agência 1227, Conta Corrente 430000052

Nome da pessoa jurídica é Fundo Estadual de Defesa Civil, CNPJ - 04.426.883/0001-57. Defesa Civil de SC

Alerta sobre ação de golpistas pela Internet.
A Defesa Civil não envia mensagens eletrônicas com pedidos de auxílio.MUNICÍPIOS: Alguns dos municípios afetados também abriram contas para ajudar suas comunicades afetadas, os números das contas e bancos podem ser consultados pelo 199 na Defesa Civil de cada cidade.
Informamos que a Defesa Civil Estadual é a fonte oficial relacionada às inundações e deslizamento ocorridos em Santa Catarina nos últimos dias.
Registro de:
desalojados 78.707
desabrigados 27.410
desalojados.51.297
São 105 óbitos
desaparecidos 19
confirmados e mais 1.500.000 afetados. Soledad - (48) 8843 3695 -
Na Defesa Civil SC. Fotos e notícias gerais no site do Governo do Estado: www.sc.gov.br/webimprensa.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

AH! OS RELÓGIOS


Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas
tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios...


Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida
a verdadeira
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.
Inteira, sim,

porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida
não cabe, a cada qual, uma porção.
E os Anjos entreolham-se
espantadosquando alguém
ao voltar a si da vida
acaso lhes indaga que horas são...
Mario Quintana

Timidez


Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...-
mas só esse eu não farei
.Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes...
palavra que não direi.
Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,
que amargamente inventei
.E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegandonos
ares certos do tempo,
até não se sabe quando...
e um dia me acabarei.

Cecília Meireles

Meu Sonho


Parei as águas do meu sonho
para teu rosto se mirar.
Mas só a sombra dos meus olhos
ficou por cima, a procurar...

Os pássaros da madrugada
não têm coragem de cantar,
vendo o meu sonho interminável
e a esperança do meu olhar.
Procurei-te em vão pela terra,
perto do céu, por sobre o mar.

Se não chegas nem pelo sonho,
por que insisto em te imaginar?
Quando vierem fechar meus olhos,
talvez não se deixem fechar.
Talvez pensem que o tempo
volta,e que vens, se o tempo voltar.
Cecília Meireles

Leilão de Jardim


Quem me compra um jardim com flores?
borboletas de muitas cores,
lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?
Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?
Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?
Este é meu leilão!
Cecília Meireles

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Gordura é money

Eu não vi de tudo ainda mais com a queda da bolsa a gordura humana virou um bom negócio.
Você ainda acha brincadeira? acredite , as novidades em matéria de culinária sempre nos espanta já lançaram flores , pastel de jaca...Agora radicalizamos! Vamos comer biscoito feito com gordura humana pois é, acredite o fato é certo .
Uma empresa holandesa recicla gordura retirada de lipoaspiração e com ela produz biscoitos e outros alimentos, que são exportados a países em devolvimento ou com falata de alimentos Segundo a fundadora da Irfak Mieke Smits os ingredientes são :"50% de gordura humana, outros 50% de açúcar e uma enorme quantidade de vitaminas".
A empresa uniu -se a clínica de cirurgias plásticas Van Gerven & Van Iersel, e realizam as lipoaspirações sorteadas. Segundo a empresa ,você deve doar para os outros aquilo que não lhe faz falta e acrescenta que na Birmânia o regime militar esta feliz com a ajuda fornecida por eles .
E então vamos trnsaformar toda essa gordurinha em money em bem estar da humanidade?
Não faça cara feia veja as oportunidades as empresas mandam embora, emprego esta difícil você venda as gordurinhas.Pode ser uma boa dica para arrumar um dinheiro extra .

Onde não há perigo, é IRFAK.
Onde estão ajudando IRFAK escassez alimentar.


Lembre se saúde é sempre prioridade !




quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Amigo fiel como o cão


les formavam um casal que chama muita atenção. Ela tirada de uma história de um conto infantil. Ele, uma genuína criatura dos contos de Edgar Alan Poe, o quê duas criaturas tão antagônicas faziam juntas neste mundo? Se ele fosse rico seria o dinheiro o motivo de tão grotesca união, algumas pessoas diziam que era feitiço mesmo!
Mais ao que tudo indica o motivo era o amor!
Num belo dia, seu até então doce marido. Ouviu de fonte segura aquela conversa que faz a famosa coçadinha na testa. O homem levou a mão ao peito, ficou lívido como mármore.
_” Isto não pode ser verdade “disse atônito.
E enquanto caia em si e da sua própria altura sentia que o sangue não circulava em suas veias,
Parecia que ia morrer ali mesmo diante do compadre Irídio o conhecedor de importante segredo, que usando de um conhecido ditado afirmou:
_ A voz do povo é a voz de Deus meu amigo!
O senhor precisa tomar uma atitude de homem.
O marido após as sábias palavras do compadre de longo tempo!
Foi para casa e diante de sua esposa foi dizendo tudo que pensava e algumas coisas que achou conveniente lembrar, afinal, não podia passar por sujeito cornudo assim, sem defender sua honra. E diante dos olhos espantados da esposa após um belo discurso, começou novamente a se sentir mal, amparado por seu grande amigo que jamais o abandonara em situações de grande precisão. Sentiu as pernas dobrarem como se a sua estrutura fosse maleável, o chão nunca estivera tão perto.
E quando percebeu estava caindo, o compadre o segurou como uma criança que precisa de amparo.
No entanto não foi suficiente aquela ajuda, na mesma noite diante do quadro que se apresentava, não suportou a revelação daquele segredo, faleceu.
A história deve ser verdadeira, porém, Jamais provada. A viúva continua viúva sempre lamentando a perda do finado e como não percebeu aquela doença. Quanto á novas núpcias é categórica:
_“casamento e mortalha no céu se talham”
Compadre Irídio. Bom amigo, Já tentou fazê-la mudar de idéia.
_“ Porque um luto eterno? O finado não se incomodaria tinha bom coração ”
É o compadre certamente entenderia uma nova oportunidade de felicidade.
_ “A vida continua”! Diz o compadre Irídio. Cão fiel, bem intencionado, sempre disponível...


ELIZABETH OLIVEIRA

domingo, 23 de novembro de 2008

Mais Um Adeus


Mais um adeus

Uma separação

Outra vez, solidão

Outra vez,

sofrimento


Mais um adeus

Que não pode esperar

O amor é uma agonia

Vem de noite, vai de dia

É uma alegria

E de repente

Uma vontade de chorar


Contraponto Olha, benzinho, cuidado

Com o seu resfriado

Não pegue sereno

Não tome gelado

O gim é um veneno

Cuidado, benzinho

Não beba demais

Se guarde para mim


A ausência é um sofrimento

E se tiver um momento

Me escreva um carinho

E mande o dinheiro

Pro apartamento

Porque o vencimento

Não é como eu:

Não pode esperar


O amor é uma agonia

Vem de noite, vai de dia

É uma alegria

E de repente

Uma vontade de chorar


Testamento


Manuel Bandeira


O que não tenho e desejo

É que melhor me enriquece.

Tive uns dinheiros -

perdi-os...Tive amores

esqueci-os.

Mas no maior desespero

Rezei: ganhei essa prece.

Vi terras da minha terra.

Por outras terras andei.

Mas o que ficou marcado

No meu olhar fatigado,

Foram terras que inventei.

Gosto muito de crianças:

Não tive um filho de meu.Um filho!...

Não foi de jeito...

Mas trago dentro do peito

Meu filho que não nasceu.

Criou-me, desde eu menino

Para arquiteto meu pai.

Foi-se-me um dia a saúde...

Fiz-me arquiteto?

Não pude!

Sou poeta menor, perdoai!

Não faço versos de guerra.

Não faço porque não sei.

Mas num torpedo-

suicida

Darei de bom grado a vida

Na luta em que não lutei!

Desencanto



Manuel Bandeira




Eu faço versos como quem chora


De desalento... de desencanto...


Fecha o meu livro,


se por agora


Não tens motivo nenhum de pranto.


Meu verso é sangue.


Volúpia ardente...


Tristeza esparsa..


. remorso vão...Dói-me nas veias.


Amargo e quente,


Cai, gota a gota, do coração.


E nestes versos de angústia rouca,


Assim dos lábios a vida corre,


Deixando um acre sabor na boca.


Eu faço versos como quem morre.

CONFISSÃO INICIAL

Às vezes, tenho a impressão
de que não devia publicar
estas palavras nascidas
para viverem em surdina
ao teu ouvido.


Às vezes penso
que deveria deixar
no limbo do coração
estas palavras de ti
e para ti e
que tomaram imprevistamente
a forma de canção.


Estas palavras
que te colhem
toda e te deixam nua,
e me dão a impressão
de que também
tenho nu o coração, em plena rua.

J. G. de Araújo Jorge

sábado, 22 de novembro de 2008

José


E agora, José?
A festa acabou
,a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, Você?

Você que é sem nome
,que zomba dos outros,
Você que faz versos,
que ama, proptesta?
e agora, José?


Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber
,já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou
,o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio
,não veio a utopia
e tudo acaboue
tudo fugiue
tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José
?sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio, - e agora?
Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse,
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você consasse
,se você morresse....

Mas você não morre,
você é duro, José!
Sozinho no escuro qual
bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede
nuapara se encostar,
sem cavalo preto
que fuja do galope,
você marcha, José!

José, para onde?


Carlos Drummond de Andrade

Meu Universo







Que sejas meu universo
Não quero dar-te só um pouco do meu tempo
Não quero dar-te um dia apenas da semana

Que sejas meu universo
Não quero dar-te as palavras como gotas
Quero que saia um dilúvio de bençãos da minha boca


Que sejas meu universo
Que sejas tudo o que sinto e o que penso
Que de manhã sejas o primeiro pensamento
E a luz em minha janela

Que sejas meu universo
Que enchas cada um dos meus pensamentos
Que a tua presença e o teu poder sejam alimento
Jesus este é o meu desejo


Que sejas meu universo
Não quero dar-te só uma parte dos meus anos
Te quero dono do meu tempo e dos meu planos

Que sejas meu universo
Não quero a minha vontade
Quero agradar-te
E cada sonho que há em mim quero entregar-te
Jesus A. Romero
Versão: Pg

























Tarde Vazia



Pela janela vejo fumaça,
vejo pessoas
Na rua os carros,
no céu o sol e a chuva
O telefone tocou na mente fantasia


Você me ligou naquela tarde vazia
E me valeu o dia
Você me ligou naquela tarde vazia
E me valeu o dia
Pela janela vejo fumaça,
vejo pessoas


Na rua os carros, no céu o sol e a chuva
O telefone tocou na mente fantasia
Você me ligou naquela tarde vazia
Na mente fantasia
Você me ligou naquela tarde vazia
Na mente fantasia


Você me ligou naquela tarde vazia
E me valeu o dia
Valeu o dia.
Valeu o dia
Você me ligou naquela tarde vazia
Na mente fantasia
Na mente fantasia.


Na mente fantasia
Podia ter muitas garotas
mas você é diferente
Você me ligou naquela tarde vazia
E me valeu o dia
Valeu o dia.
Valeu o dia
Na mente fantasia.
Na mente fantasia
Cantando a melodia.
Cantando a melodia

Tão Seu


Eu sinto sua falta
Não posso esperar tanto tempo assim
O nosso amor é novo
É o velho amor ainda e sempre


Não diga que não vem me ver
de noite eu quero descansar
Ir ao cinema com você
Um filme à toa no Patê

Que culpa a gente tem de ser feliz ?
Que culpa a gente têm, meu bem ?
O mundo bem diante do nariz
Feliz aqui e não além...
Me sinto só, me sinto só
eu me sinto tão seu...
Me sinto tão,
me sinto só
E sou teu
Me sinto só,


me sinto só eu me sinto tão seu
Me sinto tão, me sinto só
E sou teu
Faço tanta coisa
Pensando no momento de te ver
A minha casa sem você é triste
A espera arde sem me aquecer


Não diga que você não volta
Eu não vou conseguir dormir
À noite quero descansar
Sair à toa por aí...
Sinto sua falta


Não posso esperar tanto tempo assim
O nosso amor é novo
É velho amor ainda e sempre
Que culpa a gente têm de ser feliz ?
Eu digo eles ou nós dois
O mundo bem diante do nariz
Feliz agora e não depois...
Chico Amaral e Samuel Rosa

Tem Que Ser Você


Um dia seus pés vão me levar
Onde as minhas mãos não podem chegar
Leva-me onde você for
Estarei muito só sem o seu Amor


Agora é a hora de dizer
Que hoje eu te Amo
Não vou negar
Que outra pessoa não servirá


Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender

Victor Chaves

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Aqui morava um rei



"Aqui morava um rei

quando eu menino

Vestia ouro e castanho no gibão,

Pedra da Sorte sobre meu Destino,


Pulsava junto ao meu,

seu coração.

Para mim,

o seu cantar era Divino,

Quando ao som da viola e do bordão,

Cantava com voz rouca,

o Desatino,O Sangue,

o riso e as mortes do Sertão.


Mas mataram meu pai.

Desde esse dia

Eu me vi, como cego

sem meu guia

Que se foi para o Sol,

transfigurado.


Sua efígie me queima.

Eu sou a presa.

Ele, a brasa que impele ao Fogo acesa

Espada de Ouro em pasto ensanguentado."


ARIANO SUASSUNA

Primeiro Motivo da Rosa


Vejo-te em seda e nácar,

e tão de orvalho trêmula,

que penso ver,

efêmera,toda a Beleza em lágrimas

por ser bela e ser frágil.


Meus olhos te ofereço:

espelho para face que terás,

no meu verso,

quando, depois que passes,

jamais ninguém te esqueça.


Então, de seda e nácar,

toda de orvalho trêmula,

serás eterna.

E efêmero

o rosto meu,

nas lágrimasdo teu orvalho...

E frágil.


Cecília Meireles

Pense

A massificação procura baixar a qualidade artística para a altura do gosto médio. Em arte,o gosto médio é mais prejudicial do que o mau gosto...
Nunca vi um gênio com gosto médio.

ARIANO SUASSUNA

Dia da Consciência Negra




O dia 20 de novembro é o dia da Consciência Negra. A data foi escolhida pelo Movimento Negro em contraposição ao 13 de maio dia abolição da escravatura uma homenagem a Zumbi dos Palmares, que faleceu neste dia a exatamente 308 anos. Zumbi foi o líder do Quilombo dos Palmares considerado o maiore mais resistente quilombo à escravidão no Brasil. Mais de três séculos após a sua morte, o racismo não deixou de existir, manifesta-se de forma cruel. Na falta de oportunidade oferecidas aos afro descendentes .












domingo, 16 de novembro de 2008

16 de novembro aniversário do grande Escritor




Science-fiction I


Talvez o nosso mundo se convexe

Na matriz positiva doutra esfera


Talvez no interspaço que medeia

Se permutem secretas migrações.


Talvez a cotovia, quando sobe,

Outros ninhos procure, ou outro sol.


Talvez a cerva branca do meu sonho

Do côncavo rebanho se perdesse.


Talvez do eco dum distante canto

Nascesse a poesia que fazemos.


Talvez só amor seja o que temos,

Talvez a nossa coroa, o nosso manto.

Torcida do Flamengo Patrimônio cultural da cidade do Rio de Jneiro



Declara Patrimônio Cultural Carioca a Torcida do Flamengo.


O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e,
considerando que a prática do futebol faz parte dos hábitos e costumes da população da cidade do Rio de Janeiro e constitui uma paixão carioca;


considerando que a torcida de futebol é a mais alta manifestação dessa paixão, formada por pessoas integradas com o mesmo objetivo;


considerando que a torcida do Clube de Regatas do Flamengo reveste-se do mais relevante significado de vibração e integração, com perfeita demonstração de apreço por seu time de futebol;


DECRETA

Art. 1º
Fica declarado Patrimônio Cultural Carioca a TORCIDA DO FLAMENGO, nos termos do Parágrafo 1.º do Art. 4.º do Decreto n.º 23.162, de 21 de julho de 2003.

Art. 2º
O órgão executivo municipal do Patrimônio Cultural fará sua inscrição no Livro de Registro das Formas de Expressão.

[editar] Art. 3º
Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Rio de Janeiro, 4 de dezembro de 2007. 443º ano de Fundação da Cidade.
CESAR MAIAPrefeito
Obtido em "http://pt.wikisource.org/wiki/Decreto_Municipal_do_Rio_de_Janeiro_28787_de_2007"

Dia do Flamengo



O Governador do Estado do Rio de Janeiro,

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro

decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - Fica instituído o Dia do Flamengo no âmbito do Estado do Rio de Janeiro,

a ser festejado no dia 17 de novembro, data de fundação da agremiação.

Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.
Art. 3º - Ficam revogadas as disposições em contrário.

Rio de Janeiro, 07 de março de 2007.


SÉRGIO CABRAL

Governador

A ESTRELA


Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.
Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.
Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por que tão alto luzia?
E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.
Manuel Bandeira

sábado, 15 de novembro de 2008

Meninos carvoeiros






Os meninos carvoeiros
Passam a caminho da cidade.—

Eh, carvoero!

E vão tocando os animais com um relho enorme

Os burros são magrinhos e velhos.

Cada um leva seis sacos de carvão de lenha.

A aniagem é toda remendada.

Os carvões caem.

Pela boca da noite vem uma velhinha que os recolhe,
dobrando-se com um gemido.

— Eh, carvoero!
Só mesmo estas crianças raquíticas

Vão bem com estes burrinhos descadeirados.

A madrugada ingênua parece feita para eles . . .

Pequenina, ingênua miséria!

Adoráveis carvoeirinhos que trabalhais como se brincásseis!
—Eh, carvoero!
Quando voltam, vêm mordendo num pão encarvoado,

Encarapitados nas alimárias,
Apostando corrida,
Dançando, bamboleando nas cangalhas como espantalhos desamparados.

Manuel Bandeira

É Urgente o Amor





A luz que a chama me prende


No caminho rude que meus pés me levam


E que meus olhos alcançam distâncias...


Mesmo no insólito,


continuo resistindo


As notícias chegadas de todo o canto da terra


Ao encontro implacável do homem com a natureza


O sopro frio do vento,


enrijecendo os caracteres


No perfil duro e fixo de cada ser


Milhares de lágrimas repartidas em cada pálpebra...


É urgente


e necessário que se combata o mal


É tempo de solidarizar e construir o bem


Ainda é tempo de inventar o Amor.



Ana Júlia Monteiro Macedo Sança


Poetisa de Cabo Verde

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Pensamentos


"O futuro que daremos aos nossos filhos ,

depende dos filhos que daremos para o futuro"
(autor desconhecido)


Como criança, eu sou o futuro das gerações que nasce todas as manhãs.



O mundo não está ameaçado pelas pessoas más,

e sim por aquelas que permitem a maldade.

Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet

Constituição FederalArt. 227 - É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.§ 4.º A lei punirá severamente o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente.


Saiba como fazer a denúncia de forma correta.

http://www.unicef.org/brazil/pt/activities_10793.htm

http://www.censura.com.br/

http://www.prdf.mpf.gov.br/pedofilia

http://brasilcontraapedofilia.wordpress.com/
http://www.observatoriodainfancia.com.br/

Magno Malta destaca a aprovação de projeto de combate à pedofilia pela Câmara









Pronunciamento nesta terça-feira (11), o senador Magno Malta (PR-ES) registrou a aprovação, pela Câmara, do projeto de lei que aprimora o combate à produção, venda e distribuição de pornografia infantil, bem como criminaliza a aquisição e a posse de tal material e outras condutas relacionadas à pedofilia na Internet. A matéria será encaminhada à sanção presidencial (PLS 250/08 ou PL 3773/08, na Câmara).
A proposta, que modifica e acrescenta dispositivos do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90), é de autoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, presidida por Magno Malta.
A proposta estabelece que quem produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explicito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente, estará sujeito à multa e à pena de reclusão de quatro a oito anos.
O projeto também aumenta a pena em um terço se o agente comete o crime no exercício de cargo ou função pública ou a pretexto de exercê-la; prevalecendo-se de relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade; ou prevalecendo-se de relações de parentesco consangüíneo ou afim até o terceiro grau, ou por adoção, de tutor, curador, preceptor, empregador da vítima ou de quem, a qualquer outro título, tenha autoridade sobre ela, ou com seu consentimento.
Ainda de acordo com o projeto, quem vender ou expuser à venda fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente estará sujeito à multa e à pena de reclusão de quatro a oito anos.
A mesma pena será aplicada a quem oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive através de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Da Redação / Agência Senado(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
80129

http://www.senado.gov.br/web/senador/MagnoMalta/index.htm

http://www.senado.gov.br/tv/

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

MP que autoriza Banco Central a socorrer instituições financeiras está na pauta do Plenário

Senado tem sessão plenária deliberativa nesta terça-feira (4), às 14h, para votar uma pauta com 47 matérias, entre as quais sete medidas provisórias (MPs) que estão sobrestando os trabalhos e têm prioridade nas votações. Entre as MPs, destaca-se a 442/08 - transformada pela Câmara no PLV 29/08 -, que dispõe sobre operações de redesconto pelo Banco Central e autoriza a emissão da Letra de Arrendamento Mercantil (LAM) com o objetivo de socorrer instituições financeiras em dificuldades devido à crise internacional.
A medida, que tem o propósito de assegurar níveis adequados de liquidez no sistema financeiro, estabelece que o Conselho Monetário Nacional (CMN) poderá criar critérios e condições especiais de avaliação e aceitação de ativos recebidos pelo BC em operações de redesconto em moeda nacional ou em garantia de operações de empréstimo em moeda estrangeira. O CMN poderá também afastar, em situações especiais e por prazo determinado, nas operações de redesconto e empréstimo realizadas pelo BC, as exigências de regularidade fiscal previstas na legislação.
Nas operações de empréstimo, o BC fica autorizado a liberar o valor da operação na mesma moeda estrangeira em que são denominados ou referenciados os ativos recebidos em garantia, e aceitar, em caráter complementar às garantias oferecidas nas operações, garantia real ou fidejussória (de fiança) outorgada pelo acionista controlador, por empresa ou instituição financeira.
Quanto às sociedades de arrendamento mercantil, a proposta permite que emitam título representativo de promessa de pagamento em dinheiro, chamado de LAM. Esse título é nominativo, endossável e de livre negociação e deverá conter, entre outras exigências, o nome do emitente, o valor nominal, a taxa de juros fixa ou flutuante e a descrição da garantia, quando houver.
O relator do PLV na Câmara, deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), acolheu emendas dos deputados com o objetivo de dar maiores garantias e transparência às operações previstas na proposta. Uma das mudanças prevê que o CMN deverá observar regras transparentes e não discriminatórias na fixação de critérios e condições especiais de avaliação de ativos recebidos pelo BC em operações de redesconto em moeda nacional ou em garantia de operações de empréstimo em moeda estrangeira.
O PLV estabeleceu também que o BC deve encaminhar ao Congresso, até o último dia útil do mês subseqüente de cada trimestre, relatório sobre essas operações realizadas, indicando, entre outras informações, o valor total trimestral e o acumulado no ano das operações de redesconto ou empréstimo realizadas. Deverá informar ainda as condições financeiras médias aplicadas nessas operações e o valor total trimestral e acumulado anual de créditos, bem como apresentar um demonstrativo do impacto dessas operações nos resultados da instituição.
Outra mudança contida no PLV garante que nas operações de arrendamento mercantil, ou em qualquer outra modalidade de crédito ou financiamento, a anotação da alienação fiduciária de veículo automotor no certificado de registro do veículo, previsto na Lei 9.503/97 - que institui o Código de Trânsito Brasileiro -, produz plenos efeitos probatórios contra terceiros, dispensando qualquer outro registro público. Serão considerados nulos quaisquer convênios celebrados entre entidades de títulos e registros públicos e as repartições de trânsito competentes para o licenciamento de veículos, bem como portarias e outros atos normativos por ela editados que disponham de modo contrário ao que está estabelecido no PLV.
O descumprimento de tais exigências, conforme o PLV, será punido com repreensão, multa, suspensão por até 120 dias e perda de delegação aos notários e oficiais de registro. Essas penas estão previstas no artigo 32 da Lei 8.935/94, que dispõe sobre serviços notariais e de registro (Lei dos Cartórios).


domingo, 9 de novembro de 2008

A meditação sobre o Tietê


Água do meu Tietê,

a do meu Tietê, Onde me queres levar?-

Rio que entras pela terra

E que me afastas do mar...

É noite. E tudo é noite.

Debaixo do arco admirável

Da Ponte das Bandeiras
o rioMurmura num banzeiro de água pesada e oliosa.

É noite e tudo é noite.

Uma ronda de sombras,

Soturnas sombras, enchem de noite de tão vasta

O peito do rio, que é como si a noite fosse água,

Água noturna, noite líquida,

afogando de apreensões
As altas torres do meu coração exausto.

De repente

O ólio das águas recolhe em cheio luzes trêmulas,

É um susto.
E num momento o rio

Esplende em luzes inumeráveis,

lares, palácios e ruas,Ruas, ruas,

por onde os dinossauros caxingam
Agora, arranha-céus valentes donde saltam

Os bichos blau e os punidores gatos verdes,

Em cânticos, em prazeres,
em trabalhos e fábricas,Luzes e glória. É a cidade...

É a emaranhada forma

Humana corrupta da vida que muge e se aplaude.

E se aclama e se falsifica e se esconde.

E deslumbra.
Mas é um momento só.

Logo o rio escurece de novo,

Está negro. As águas oliosas e pesadas se aplacam

Num gemido. Flor.

Tristeza que timbra um caminho de morte.

É noite. E tudo é noite.
E o meu coração devastado

É um rumor de germes insalubres

pela noite insone e humana.

Meu rio, meu Tietê,

onde me levas?
Sarcástico rio que contradizes o curso das águas

E te afastas do mar

e te adentras na terra dos homens,

Onde me queres levar?...

Por que me proíbes

assim praias e mar,
Por que

Me impedes a fama das tempestades do Atlântico

E os lindos versos que falam em partir e nunca mais voltar?

Rio que fazes terra,

húmus da terra,

bicho da terra,

Me induzindo com a tua insistência turrona paulista

Para as tempestades humanas da vida, rio, meu rio!...


Mário de Andrade

Canção



No desequilíbrio dos mares,
as proas giram sozinhas...
Numa das naves que afundaram
é que certamente tu vinhas.

Eu te esperei todos
os séculos sem desespero
e sem desgosto,
e morri de infinitas mortes
guardando sempre o mesmo rosto

Quando as ondas te
carregarammeu olhos,
entre águas e areias,
cegaram como os das estátuas,
a tudo quanto existe alheias.

Minhas mãos pararam sobre o ar
e endureceram junto ao vento,
e perderam a cor
que tinhame a lembrança do movimento.

E o sorriso que eu te levava
desprendeu-se e caiu de mim:
e só talvez ele ainda viva
dentro destas águas sem fim.

Cecília Meireles

Murmúrio


Traze-me um pouco das sombras
serenas que as nuvens transportam
por cima do dia!
Um pouco de sombra,

apenas,- vê que nem te peço alegria.
Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:-
vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido,
saudade da flor!-
Vê que nem te digo - esperança!
Vê que nem sequer sonho
amor!
Cecília Meireles

sábado, 1 de novembro de 2008

O mundo é grande

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
no breve espaço de beijar.

Carlos Drummond de Andrade

Mapa de Mercado Bankinter

Minha lista de blogs

Loading...
Loading...